Riff de guitarra de Jimi Hendrix é eleito o melhor de todos os tempos

riff da guitarra de Jimi Hendrix na músicaVoodoo Child foi eleito o melhor de todos os tempos, em uma votação realizada pelo siteMusic Radar. Foram computados mais de 5.000 votos, dos quais 14% escolheram a atuação de Hendrix na canção gravada há 41 anos.

“Voodoo Child ainda é lembrada por muitos como um marco da guitarra eletrônica”, descreveu o site. “É isso que me vêm à cabeça imediatamente quando alguém menciona riffs clássicos. Contagiante, criativo, inteligente e eu nunca me cansarei de escutá-lo”, escreveu um dos usuários do site.

Em segundo lugar na lista está Sweet Child O’Mine, do Gus N’ Roses, seguida por Whole Lotta Love, do Led Zeppelin. Smoke On the Water, do Deep Purple, e Layla, do Derek and the Dominos (banda de Eric Clapton no início dos anos 70), completam as cinco primeiras posições. A banda australiana AC/DC, que se apresenta em São Paulo nesta sexta-feira, ficou em sexto lugar, com Black in Black.

Confira o ranking completo:

1 – Voodoo child, Jimi Hendrix
2 – Sweet child o’ mine, Guns N’ Roses
3 – Whole lotta love, Led Zeppelin
4 – Smoke on the water, Deep Purple
5 – Layla, Derek and the Dominos
6 – Back in black, AC/DC
7 – Enter sandman, Metallica
8 – Day tripper, The Beatles
9 – Smells like Teen Spirit, Nirvana
10 – (I can’t get no) satisfaction, The Rolling Stones
11 – Paranoid, Black Sabbath
12 – Plug in baby, Muse
13 – Ain’t talkin’ ‘bout love, Van Halen
14 – You really got me, The Kinks
15 – Seven nation army, The White Stripes
16 – Highway to hell, AC/DC
17 – Heartbreaker, Led Zeppelin
18 – Iron man, Black Sabbath
19 – Black dog, Led Zeppelin
20 – Beat it, Michael Jackson
21 – Paperback writer, The Beatles
22 – Purple haze, Jimi Hendrix
23 – Whole lotta Rosie, AC/DC
24 – Johnny B Goode, Chuck Berry
25 – Sad but true, Metallica

Informações veja.com

Michael Jackson – Direitos autorais Beatles para Paul McCartney

O cantor Michael Jackson pretendia deixar seus direitos autorais sobre o catálogo dos Beatles para Paul McCartney, em um movimento que já apontava a preocupação com a saúde. Jackson era detentor dos direitos autorais da banda de Liverpool há 24 anos.

As informações, publicada pelo tabloide inglês “The Mirror” em janeiro,diziam que a vontade de Jackson era dissolver um mal-estar entre ele e McCartney –que ficou furioso quando Jackson comprou, em 1985, os direitos sobre as músicas dos Beatles. Na época, o astro pop pagou US$ 47,5 milhões pelas canções.

Os músicos, que no início dos anos 80 foram parceiros musicais com os sucessos “The Girl is Mine” e “Say, Say, Say”, não se falam desde então, informa o texto.

De acordo com a reportagem, Jackson lutava contra uma grave doença pulmonar genética, e estava determinado a fazer as pazes com McCartney.

Paul ainda participará de um tributo já marcado para Michael.
Paul ainda participará de um tributo já marcado para Michael.

À época, segundo informou a publicação, o cantor estava convencido de que iria morrer em breve, e havia elaborado um novo testamento em que deixaria toda a sua cota sobre os direitos das músicas dos Beatles para McCartney.

De acordo com o texto, fontes próximas a Jackson disseram que ele sempre lamentou sua briga com o ex-beatle. Uma delas disse: “Michael está preocupado com sua saúde e decidiu que era a hora de avaliar suas finanças”.

“A maior parte de sua herança foi dividida entre seus três filhos. Mas Michael disse a seus advogados que estava triste por não falar há tantos anos com McCartney e que gostaria de fazer as coisas da melhor forma.”

A fonte acrescentou: “Michael sofre de fortes dores nas costas e nas pernas e tem isso há alguns anos. Ele sofre espasmos nas costas, o que significa que passa bastante tempo na cama e em uma cadeira de rodas.”

Jackson vendeu metade de seus direitos para a Sony em 1995, mas ainda faturava cerca de 40 milhões de euros (cerca de R$ 129,5 milhões) por ano com os direitos pelas músicas.

De acordo com a reportagem do “The Mirror”, McCartney disse recentemente que “a coisa mais chata é ter de pagar para tocar algumas de minhas próprias músicas”. “Cada vez que quero tocar ‘Hey Jude’ preciso pagar”, disse o músico.

Até mais Michael Jackson (1958-2009)

É de arrepiar o bombardeiro de notícias sobre o cantor Michel Jackson. Na verdade, sou um deles, Michel é tudo isso? Sabe de uma coisa, é, ele não era eterno mas a música é eterna.  Como DJ, nascido na década de 70, conhecedor de boa música (pelo menos eu acho) tenho que falar alguma coisa e prestar uma homenagem sobre o recordista dos recordistas.

Galera, na verdade vcs não tem noção o que aconteceu, quem morreu foi o ícone na música pop mundial, o cara dos caras na música pop, todos os países passam especiais do “Rei da Música POP”. Perturbado, comedor de criancinhas, excêntrico, meio louco, demente… pode designar o que for, é inegável que a sua voz e suas músicas foram e são para o pop mundial.

Até mais Michael, todos nós chegaremos lá.

Mensagens dos famosos.

“Não consigo parar de chorar. O mundo perdeu um grande artista, mas sua música vai permanecer para sempre.”

Madonna, 50, cantora

“Lamento que um talento tão grande, tão incrível embora tão cedo -um talento que proporcionou grandes momentos. Vou sentir saudade do rei do pop.”

Gilberto Gil, 67, cantor e compositor

“Ele foi um dos maiores marcos da história da música. Pai de toda geração pop da atualidade.”

Junior Lima, 25, cantor

FOTO DE MICHEL JACKSON AOS 50 ANOS SEM PLÁSTICAS, HORMONIOS E ETC (SIMULAÇÃO)

50 anos inteiro - assim seria Michael

As últimas notícias dizem que o cantor deve ter tomando remédios antes de sua morte.