Legião e Paralamas – Para Fãs

Exibido pela TV Globo apenas uma vez em 1988, o programa sai agora pela EMI, com um CD bônus incluído (R$ 50, em média). O especial dirigido por Jodele Larcher e produzido por Carlos Alberto Sion pode soar um pouco deslocado hoje – duas décadas e muitos cliques de MySpace depois – mas ainda funciona como artigo de interesse para os fãs. Quem não tem urticária só de ver Renato Russo enrolado em seu cachecol de lã cantando “Tédio” ou “Tempo perdido” certamente vai desfrutar de bons momentos.

DVD Legião Urbana e Paralamas juntos resgata programa exibido há mais de 20 anos.
DVD 'Legião Urbana e Paralamas juntos' resgata programa exibido há mais de 20 anos.

O programa abre com “The song remains the same”, do Led Zeppelin, seguida pelos primeiros acordes de “Purple haze”, de Jimi Hendrix. “Ska”, dos Paralamas, se transforma em “Get back”, dos Beatles. O rock clássico dá as caras e alinhava as referências musicais dos artistas, que terminam cantando “Ainda é cedo”, todos juntos, mas não sem antes emendarem versos de “Jumpin’ Jack Flash”, dos Rolling Stones.

“Foram os Paralamas que abriram caminho pra gente”, revela Renato Russo, na introdução de “Depois que o Ilê Passar”, clássico carnavalesco do tradicional bloco de Salvador interpretado por Herbert Vianna, Bi Ribeiro e João Barone.

A performance do trio, aliás, mostra que, se a Legião saía na frente no quesito catarse coletiva (em junho daquele mesmo ano, Renato Russo e companhia levaram 50 mil pessoas ao estádio Mané Garrincha, em Brasília, num evento que terminou com mais de 200 feridos), os Paralamas ganhavam em desempenho musical. A versão enérgica de “Alagados” está aí para quem quiser (re)ver.

A maior raridade, segundo consta, é o clipe de “Que país é este” feito especialmente para o “Fantástico”, que faz parte dos extras do DVD, junto com números apresentados no lendário programa “Globo de Ouro” – a exemplo de “Melô do marinheiro” e “Soldados”. Mas o sempre controverso Renato Russo também rende ótimas aspas. “A relação a dois é melhor quando o jogo do poder inexiste” está entre elas.

É caca-níquel, mas, para quem é fã não liga para essas coisas, basta ter e pronto.

Anúncios