Nova Rádio na Web – Sound Vibration

Link para windows média player

http://streaming20.brlogic.com/players/125/wmp

Inciando os trabalhos, na iniciativa de Ricardo Calixto, a rádio Sound Vibration está no ar com 3 grandes conhecedores da música: Dj Ricardo, Dj Jeffrey e Dj Ed.

entre na página e conheça o trabalho

http://www.soundvibration.com.br

 

Anúncios

NICK CAVE AND BAD SEEDS LOVE LETTER – Nova do Nick – vídeo do dia

Parece meio brega o título e tal.. mas Nick Cave consegue tornar coisas inacreditáveis em inacreditávelmente lindas…

LOVE LETTER

I hold this letter in my hand
A plea, a petition, a kind of prayer
I hope it does as I have planned
Losing her again is more than I can bear
I kiss the cold, white envelope
I press my lips against her name
Two hundred words. We live in hope
The sky hangs heavy with rain

Love Letter Love Letter
Go get her Go get her
Love Letter Love Letter
Go tell her Go tell her

A wicked wind whips up the hill
A handful of hopeful words
I love her and I always will
The sky is ready to burst
Said something I did not mean to say
Said something I did not mean to say
Said something I did not mean to say
It all came out the wrong way

Love Letter Love letter
Go get her Go get her
Love Letter Love letter
Go tell her Go tell her

Rain your kisses down upon me
Rain your kisses down in storms
And for all who’ll come before me
In your slowly fading forms
I’m going out of my mind
Will leave me standing in
The rain with a letter and a prayer
Whispered on the wind

Come back to me
Come back to me
O baby please come back to me

CARTA DE AMOR
Tenho esta carta na minha mão
Um apelo, um pedido, uma espécie de oração
Espero que ele faz como eu planejei
Perdê-la novamente é mais do que posso suportar
Eu beijo o envelope, branco frio… Ver mais
Eu aperto meus lábios contra o seu nome
Duas centenas de palavras. Vivemos na esperança
O céu paira pesado com a chuva

Carta de Amor Carta de Amor
Vai buscá-la ir buscá-la
Carta de Amor Carta de Amor
Vai dizer a ela Vá dizer a ela

Um vento mau chicotes até o morro
Um punhado de palavras de esperança
Eu a amo e sempre amarei
O céu está pronto para estourar
Disse algo que eu não quis dizer
Disse algo que eu não quis dizer
Disse algo que eu não quis dizer
Isso tudo saiu da maneira errada

Carta de Amor Carta de Amor
Vai buscá-la ir buscá-la
Carta de Amor Carta de Amor
Vai dizer a ela Vá dizer a ela

Chuva seus beijos para baixo em cima de mim
Chuva seus beijos no tempestades
E para todos aqueles que vieram antes de mim vai
Em sua forma lentamente sumindo
Eu vou sair da minha mente
Vai me deixar em pé
A chuva com uma letra e uma oração
Sussurrou ao vento

Volte para mim
Volte para mim
O bebê, por favor volte pra mim

EBM – Eletrônic Body Music: Apresenta a Banda Kehrwert

Menbros: Frank Burmester (Programming, Producing, Vocals), Markus Hamer (Programming, Live Mixing) e Tim Roscher (Live Drums & Percussions)

A banda lembra, em algumas músicas, Kraftwerk, um pouco de Front 242  e Depeche Mode, conforme falado no My Space, gostei do som, bem anos 80 e com um toque de coisa anos 00.

Gostaria de ver, quem tem mp3 dessa banda me passa por favor.

http://www.myspace.com/kehrwertmusic

John Dankworth morre aos 82 anos

Notícias G1:

Considerado um mito do jazz britânico, o saxofonista John Dankworth morreu neste sábado aos 82 anos. (Foto: walterhanlon.co.uk)

O saxofonista Sir John Dankworth, um dos principais nomes do jazz britânico, morreu neste sábado (6) aos 82 anos, informou seu agente.
Durante sua carreira, ele trabalhou muito próximo de nomes como Nat King Cole, Ella Fitzgerald e Oscar Peterson. Também escreveu o tema de abertura da clássica série de televisão “Os Vingadores”.
O músico, descrito pela “Jazzwise Magazine” como “um dos maiores símbolos do jazz britânico”, morreu em um hospital em Londres. A causa não foi revelada.
Dankwort nasceu em 1927, em Essex, sudoeste da Inglaterra e começou a tocar clarinete na adolescência antes de entrar para a Academia Real de Música em Londres aos 17 anos.
Inspirado no saxofonista Charlie Parker, ele trocou de instrumento e rapidamente começou a compor, arranjar e gravar músicas nos dois lados do Atlãntico.

Era casado com a cantora Cleo Laine por mais de 50 anos e deixou dois filhos, Alec e Jacqui. Ambos seguiram a carreira do pai.